Entenda o que levou o CEO do Bradesco a criar um aplicativo

O banco brasileiro Banco Bradesco lançou com sucesso uma nova plataforma bancária digital. O novo hub, apelidado de “Next”, é um passo em frente do antigo sistema de abordagem e legado do banco, e é projetado para atrair a próxima geração de clientes bancários. O programa foi apoiado por consultores de gerenciamento e tecnologia da Capco.

Com receitas de US $ 50 bilhões e uma base de ativos de mais de US $ 410 bilhões, o Banco Bradesco é uma das maiores empresas de serviços bancários e financeiros do Brasil. Com o objetivo de atender melhor as demandas em mudança dos clientes, que exigem serviços omni-canal, disponibilidade 24×7 e uma melhor experiência de usuário em seus pontos de contato com os bancos, o Banco Bradesco lançou recentemente uma nova estratégia digital.

Um componente da estratégia é melhorar sua conexão com clientes milenarizados digitais hiper-conectados, entre outros, oferecendo experiências mais personalizadas e transparentes e produtos bancários diferenciados. O banco brasileiro desenvolveu ‘Next’, uma plataforma bancária de próxima geração, para cumprir a promessa.

Aplicativo Bradesco

Ao usar o aplicativo Próximo (disponível para dispositivos iOS e Android), os clientes agora podem abrir uma conta de seus telefones, ao invés de precisar visitar uma das 5,300 agências dos bancos em todo o país. O aplicativo também permite que os clientes enviem dinheiro e dividem os pagamentos com amigos, acompanhem suas despesas e gerenciem seu dinheiro de forma mais eficiente, bem como fornecem acesso a dicas e conselhos sobre questões financeiras mais complexas.

Bradesco

A implementação da plataforma foi realizada em colaboração com a Capco, uma empresa de consultoria global que o Bradesco selecionou como parceiro tecnológico estratégico para a transição. Capco, que em maio deste ano tornou-se uma empresa independente depois de operar durante anos sob as alas do FIS, foi aproveitada para o envolvimento, em grande parte com base em sua experiência global no desenvolvimento de bancos e bancos digitais, disse um porta-voz do banco.

“A Capco e o Bradesco têm uma visão compartilhada de entregar rapidamente capacidades digitais personalizadas para novos segmentos de clientes”, disse Ranjit Palkar, parceiro de entrega de tecnologia global da Capco, que lidera esse engajamento. Lynn Hughes, Parceiro de Prestação de Tecnologia Global da Capco, acrescentou: “Nossa colaboração é um marco importante pelo qual nossa experiência global e o compromisso do banco em estar na vanguarda da digitalização resultou em uma experiência bancária verdadeiramente diferenciada para os milênios digitais”.

Guido Tamburini, sócio-gerente da região da Capco na América do Norte, acrescentou: “Temos a honra de colaborar com o Banco Bradesco neste esforço disruptivo para construir o futuro da banca no Brasil. O próximo projeto é uma vitrine ideal para nossas capacidades no mercado brasileiro “.

Na parte de trás do grande engajamento e suas ambições mais amplas no mercado brasileiro, Capco abriu recentemente um escritório em São Paulo.

CEO da Bradesco

A polícia brasileira indiciou o executivo-chefe do Bradesco, o segundo maior banco não estatal do país, como parte de um escândalo nacional de evasão fiscal que surgiu ao lado de uma vasta investigação sobre corrupção na Petrobras.

Bradesco

As ações no banco caíram mais de 7% na terça-feira depois que o Ministério Público em Brasília disse que recebeu um relatório da polícia com as acusações de executivos do Bradesco, acusando-os de corrupção e lavagem de dinheiro.

https://www.linkedin.com/feed/update/urn:li:activity:6298847340090449920

Funcionários com conhecimento do relatório disseram que um dos executivos indiciados foi Luiz Carlos Trabuco Cappi, o executivo-chefe do Bradesco, que foi um dos banqueiros que recentemente foi ministro das Finanças do Brasil, escreve a correspondente do Brasil, Samantha Pearson.

A mudança ocorre apenas duas semanas depois que os altos executivos da siderúrgica Gerdau também foram indiciados em conexão com o escândalo, em que as empresas são suspeitas de pagar subornos aos funcionários fiscais para agitar ou reduzir dívidas fiscais. A Operação Zelotes, como a investigação da polícia é conhecida, surgiu assim como os promotores estão investigando um esquema de suborno e suborno geral separado na Petrobras – o maior escândalo de corrupção do país.